Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sentir-naspalavras

sentir-naspalavras

A garagem!

É, o meu pai deixou de herança uma garagem tipo armazém. Estava alugada a um senhor que tinha um restaurante perto da garagem mas o restaurante fechou, fiquei com ela vazia e o  dinheiro faz falta...

Claro que quero voltar alugar! Mas a sorte ainda não bateu á porta.

 

Um dia destes, a minha vizinha viu um papelinho do pingo doce, dizia que queriam alugar uma garagem por 150€ e disse-me para eu contactar o senhor. 

Hoje liguei ao senhor ao telefone perguntou se eu era cristã -????- eu disse que sim meia confusa, depois perguntou se eu era evangélica, ainda mais baralhada me deixou, combina-mos para as 18:15 para mostrar a garagem.

Fui com a minha vizinha para não ir sozinha e vi que não tinha noção do que ia fazer, porque a minha vizinha fez-me um monte de perguntas que eu não tinha resposta, deixou-me a pensar... vê-se o desespero de arranjar dinheiro mas prontos.

Quando cheguei, o senhor nem me cumprimentou, não se apresentou, entrou mesmo á cara de pau, deixou má impressão, viu a garagem disse era pequena para pôr as roupas, pensei mas uma garagem armazém por 150€ maior que a minha não acho ser possível nos dias de hoje, ainda bem que era pequena, porque eu não fui com a cara do homem. 

 

Quando ia no carro com a minha vizinha ela disse-me, "era cigano! se ele estivesse interessado, dizia te para não alugares!", fiquei parva, não imaginava a minha vizinha dizer isso pelo preconceito que mostrou.

 

Não sei quando vou ter sorte mas percebi que não tenho nada preparado para alugar, ainda tenho que revelar as chaves, pormenores de garantia de pagamento por escrito e tudo mais...para a próxima corre melhor.

Até nisto, eu fiquei a saber que estou nesta vida para aprender aquilo que não me ensinaram. 

Quem me dera que o meu pai tivesse me dito o que fazer numa situação destas...