Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sentir-naspalavras

sentir-naspalavras

...

Ando com "sede" de sabedoria foi por isso que criei este blog, sou daquelas pessoas que gosta de refletir sobre a vida... Li agora uma parte de uma página de um dos livros de Augusto Cury (adoro os livros dele) onde refere que uma rapariga encontrou um idoso sentado na varanda e perguntou-lhe "Porque vive aprisonado nessa varanda? O senhor tem cabelos grisalhos  e experiência de vida, não é um desperdício de tempo ficar sentado todos os dias nesse sítio sem fazer nada?" para ela o comportamentodo idoso era um convite á depressão e á agunstia.

 

Mas ficou extasiada com a resposta "Não se iluda. A minha vida é cheia de aventuras, já errei muito porser impolsivo e analisaras minhasdificuldadessópor umlado. Hoje em dia,eu reconstruoa-as e procuro ver sob outros ãngulos , deste modo conquisto doses de serenidade para ensinar os mais novos a não darem respostas precipitadas nem fazerem juísos preconcebidos."

 

As palavras ditas pelo homem idoso produziram nela um nó na garganta, compreedeu como era insensata e que julgava as pessoas sem as conhecer.