Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sentir-naspalavras

sentir-naspalavras

...

O AVISO “Porque o Senhor Javé nada faz sem revelar seu segredo aos profetas, seus servos.” (Am. 3,7) Conforme vão passando os anos e aumentando os alertas celestes para preparação da vinda gloriosa do Senhor Jesus, crescem as dúvidas, os boatos e a insegurança das pessoas, tentando localizar-se em qual período da profecia estariam elas vivendo. Em primeiro lugar, temos que deixar muito claro, os seguintes pontos:

 

 

1)Todas as informações e detalhes a este respeito estão na Bíblia, principalmente no Livro de Daniel, nos Evangelhos, nas cartas de São Paulo, São Pedro, São João e no Livro do Apocalipse. As tão polêmicas revelações particulares, locuções interiores e aparições de Nossa Senhora, Nosso Senhor, anjos e santos, apenas vem iluminar aquele(s) determinado(s) Livro(s), capítulo(s) e/ou versículo(s) no sentido de apontar em qual momento a humanidade está vivendo; porque tudo que já aconteceu, acontece e acontecerá com o povo de Deus está na Sagrada Escritura. Portanto, a revelação particular não vem para somar, ampliar a revelação já declarada, mas apenas para focalizar e detalhar para um melhor entendimento dos filhos de Deus à época que estão vivendo. Os simples e humildes entenderão, mas os céticos e orgulhosos nunca aceitarão.

 

2)Com relação a datas do cumprimento da profecia, Nosso Senhor Jesus cristo já nos deixou muito claro em seu Santo Evangelho: “Quanto àquele dia e àquela hora, ninguém o sabe, nem mesmo os anjos do céu, mas somente o Pai.” (MT. 24, 36). Aqui cabe uma grave ressalva: cuidado, muito cuidado com pretensas revelações celestes que apontam e determinam datas para o cumprimento das profecias. Jesus é fiel a sua palavra, pois ela é santa, e ele nunca iria entrar em contradição com o seu Evangelho. Portanto, ele afirmou: “... ninguém o sabe...” então NINGUÉM saberá!!!

 

3)Como então situar-se na época que antecederia seu glorioso retorno? É simples e está na Bíblia; tem de estar, conforme dissemos antes. “Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.” (Mt. 25, 13) “Respondeu-lhes Jesus: cuidai que ninguém vos seduza.” (MT. 24, 4) “Ninguém de modo algum vos engane.

 

Porque primeiro deve vir a apostasia e deve manifestar-se o homem da iniqüidade, o filho da perdição, ...” (2 Ts. 2, 3) - Quem vigia, procura o quê? - Quem cuida para não ser seduzido, observa o quê? - O que aponta São Paulo em sua segunda carta aos Tessalonincenses? - SINAIS! Estimados irmãos em Cristo: - São os sinais que vão nos mostrar claramente o desenrolar da profecia que se refere à vinda gloriosa do Senhor. Naqueles dois versículos anteriores da segunda carta aos Tessalonicenses, São Paulo já nos revela dois sinais importantíssimos: a apostasia e o anticristo. O primeiro sinal já está se cumprindo desde o encerramento do Concílio Vaticano II.

 

O segundo se cumprirá com a implantação da Nova Ordem Mundial, visto que seu líder global será o anticristo. Após esta introdução que se fazia necessária em função da confusão reinante, queremos a partir de agora focalizar apenas um outro SINAL gravíssimo; e que já possui várias adjetivações.

 

Por que? Porque satanás, o pai da confusão, não perde tempo tentando sempre confundir os filhos de Deus; aqueles aos quais são enviados os sinais. Abaixo, a lista de denominações que se referem ao mesmo e único sinal; o motivo deste texto.

 

•o aviso

•o aviso de Garabandal

•O juízo interior

•A purificação interior

•A iluminação interior

•O espelho

•“trevas das almas”(sic);

•O segundo pentecostes;

•e outros No que consiste então o aviso? - É uma das maiores misericórdias concedidas por Deus à humanidade. Não é um castigo, como muitos equivocadamente imaginam. Trará sofrimento? - Sim, muito sofrimento, mas somente àqueles que estiverem vivendo longe da graça de Deus, ou seja, como pagãos, ignorando que possuem uma alma imortal e uma filiação divina. Pelo poder de sua onisciência, Deus sempre soube que quando chegasse esta importante época , a que antecede a vinda gloriosa do salvador e redentor Jesus Cristo, a humanidade estaria vivendo, em sua grande maioria, como ateus; rejeitando totalmente seu Deus.

 

Por isso, Jesus deixou muito claro em seu Evangelho: “Digo-vos que em breve lhes fará justiça. Mas, quando vier o Filho do homem, acaso achará fé sobre a terra?” (Lc. 18, 8) No entanto, Deus que é pai, e o mais amoroso de todos, não quer a perdição de seus filhos, mas que se convertam e se salvem. Porém, para que isso aconteça, é vital uma purificação interior; e que ao mesmo tempo também será um derradeiro aviso.

 

 

Quando se fala em apocalipse, e muitos se apavoram e procuram fugir do assunto, é para explicar que esse período, assim denominado, consiste em alguns anos de preparação, pela necessária purificação espiritual das pessoas (conversão), para receberem o Senhor que vem. Quando Jesus voltar, renovará a face da terra e fará novas todas as coisas. Por isso, para termos chance de habitarmos essa Nova Terra, teremos que passar por uma purificação interior durante o apocalipse que já vivemos e principalmente no aviso; a última grande e ímpar misericórdia da Santíssima Trindade para todas as almas viventes no planeta, naquele momento em que ele ocorrer.

 

Como ocorrerá? - Em um momento que somente DEUS sabe, o Espírito Santo virá revelar-se sobre todas e a cada alma em particular, por isso também chamado de segundo pentecostes, independente de continente, cor e credo, pois todas as almas tem origem em Deus. E será em todo o mundo ao mesmo tempo, que ocorrerá essa efusão nunca vista ou sentida na face do planeta; equivalente só ocorreu durante o primeiro pentecostes, quando Nossa Senhora encontrava-se em oração com os apóstolos, discípulos e santas mulheres no cenáculo; porém de forma restrita.

 

Chegou o dia de Pentecostes e estavam todos reunidos naquele mesmo lugar. De repente veio do céu um barulho que parecia de um furacão: invadiu toda a casa onde estavam reunidos. Então, lhes apareceram línguas como se fossem de fogo, que se dividiram e pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito os impelia a que se exprimissem. (At 2, 1-4) O ESPÍRITO SANTO DE DEUS falará no íntimo de cada alma vivente e revelará a todos sua vida até aquele momento, vista pelos olhos do altíssimo. Todos os pecados e ofensas não confessados e identificados, pesados, segundo a justiça santa de DEUS.

 

Para aqueles que nunca se reconciliaram com Nosso Senhor e Salvador através do Sacramento da reconciliação (confissão) deverá ser muito difícil sobreviverem a esse encontro Criador/criatura, tal a sua intensidade das dores e remorsos sentidos pelas ofensas (desobediências praticadas); também aqueles que estiverem com a confissão atrasada, e graves pecados retidos (mortais). Essa revelação será interior, apenas entre Deus e a alma.

 

Ninguém saberá do que estiver ocorrendo com os outros; mesmo os familiares. Também durante o aviso, para aqueles que resistirem ao juízo interior, será alertado da iminência do reinado do anticristo e da implantação da “marca da besta”, o chip, que condenará a alma que o aceitar; sim, pelo fato de ter trocado livre e conscientemente o livre arbítrio concedido por Deus e se autoescravizado nos tentáculos do animal satanás.

 

Como preparar-se? É simples.

Obedecer aos dez mandamentos da lei de DEUS e os sacramentos da doutrina católica. Participar da santa missa, o mais que puder (não faltando aos domingos em hipótese alguma), oração diária, perdoar de coração e ser caridoso com seu irmão, mesmo que esse tenha perseguido e ofendido. Erradicar de nossas vidas o orgulho, a vaidade e a impiedade. Ou seja, viver o céu já na terra na espera de novos céus e nova terra. E o aviso, está na Bíblia? Com certeza, teria que estar, como já foi amplamente mostrado no início deste texto:

 

 “Tenho ainda muitas coisas a vos dizer, mas não podeis compreender agora. Quando ele, o Espírito da verdade, vier, vos conduzirá à verdade completa. Pois não há de falar por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas futuras. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu para vos anunciar.” (Jo 1, 12-14)