Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

sentir-naspalavras

sentir-naspalavras

Há-de haver onde começar

Eu seria para ti a fuga da solidão
E amanhecia em ti, p’ra noite afastar
Amava-te assim
Por já saber o que é sentir
Que estás dentro de mim


Há-de haver onde começar
Há-de haver como ver e respirar
O amor que já é
Que está entre nós
Há-de haver tempo p’ra aprender
Há-de haver horas p’ra te pertencer
E mil anos para amar-te
Há- de haver... há- de haver


Tu serias para mim
Certeza na confusão
A calma na tempestade e paz no coração
Amava-te assim
Por já saber o que é sentir
Que estás dentro de mim

Há- de haver onde começar
Há- de haver como ver e respirar
O amor que já é
Que está entre nós


Há-de haver tempo p’ra aprender
Há-de haver horas p’ra te pertencer
E mil anos para te amar...
Hei-de estar por aqui
Hei-de sempre abraçar-te
Agarrar-me a ti
Com o tempo a passar


Hás-de ter amor p’ra ficar
Há-de haver onde começar
Há-de haver como ver e respirar
O amor que já é
Que está entre nós


Há-de haver tempo p’ra aprender
Há-de haver horas p’ra te pertencer
E mil anos para amar-te
Há-de haver... há-de haver
Eu sei que há-de haver
Há-de haver... há-de haver